Notícias

Dalirio Beber manifesta apoio à Colônia Nova Itália – O Berço da Imigração Italiana no Brasil

05 de Março de 2018 Notícias


Na manhã desta segunda-feira, 5, o Senador Dalirio Beber (PSDB-SC) participou de coletiva de imprensa, para debater estratégias a fim de corrigir um erro histórico cometido contra Santa Catarina com a aprovação e sanção da lei federal nº. 13.617/2018. Com o lema “Non si può negare la storia, la vera storia!” (Não se pode negar a história, a verdadeira história), a Coletiva, realizada no Auditório da Casa José Boiteux, sede do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina - IHGSC, foi uma iniciativa do Historiador Paulo Vendelino Kons, Coordenador do Movimento “SC Requer a Correção do Erro Histórico”.

ERRO HISTÓRICO
A lei federal nº. 13.617/2018, sancionada pelo presidente Michel Temer em 11 de janeiro de 2018 e publicada no Diário Oficial da União de 12 de janeiro, atribui, equivocadamente, ao município de Santa Teresa, no Espírito Santo, o título de "Pioneiro da Imigração Italiana no Brasil", que de fato pertence a Colônia Nova Itália, no município de São João Batista, Santa Catarina.
Fundada em 1836 no Vale do Rio Tijucas-grande, a Colônia Nova Itália, no atual município de São João Batista, é inequivocamente o Berço da Imigração Italiana no Brasil.
Os 186 pioneiros imigrantes italianos, que viriam colonizar e desenvolver terras brasileiras, aportaram, em março de 1836, na baía norte da Ilha de Santa Catarina, no porto do Desterro, transportados pelo navio Correio.
E 132 destes imigrantes fundaram a Colônia Nova Itália, a pioneira da imigração italiana no Brasil, que ao longo de décadas recebeu também outras levas de imigrantes italianos.
A colonização italiana no Espírito Santo ocorreu 37 anos e 11 meses após, a partir de 21 de fevereiro de 1874, quando o navio La Sofia chegou a porto de Vitória, com 388 camponeses de língua italiana do império austro-húngaro e vênetos.

Dalirio é sensível ao pleito: “Como catarinense, e eu, como descendente de família italiana, entendemos que alguma coisa deve ser feita no sentido de que se reconheça a saga daqueles que saíram de seu continente e iniciaram a colonização do município de São João Batista, na Colônia Nova Itália”, destacou.
Como solução, propôs aos parlamentares catarinenses, articularem no sentido de dar ao município a titulação de “Berço da Colonização Italiana”, o que reconheceria o pioneirismo do acontecido no estado de Santa Catarina.

Além do Senador Dalirio Beber, participaram do evento, o Coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense, deputado João Paulo Kleinubing, o deputado federal Esperidião Amin, deputado estadual Altair Silva, o Prefeito Municipal de São João Batista, o Presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina - IHGSC, e representantes do Governo do Estado, TJSC, Associação dos Descendentes e Amigos do Núcleo Pioneiro da Imigração Italiana no Brasil (ADANPIB), Arquivo Público de Santa Catarina, e da Câmara de Comércio e Indústria Italiana de Santa Catarina.