Notícias

Planeta terra – Grande Santuário do Universo

31 de Janeiro de 2016 Artigos

As várias igrejas que se unem neste ano de 2016 para, em ação ecumênica, trazer à sociedade o debate sobre a importância de se tratar as questões relacionadas à convivência dos seres humanos e o planeta terra é por demais oportuna.

O impacto produzido sobre a natureza por uma população cada vez maior se faz sentir claramente, exigindo que haja uma crescente consciência da necessidade de se atuar em todas as frentes para que essa convivência seja cada vez mais harmoniosa, para que se assegure condições de vida digna a todas as gerações futuras.

Ao nascer o homem ganha o direito de enquanto viver, desfrutar do que o planeta pode lhe oferecer. Muitos já passaram pelo planeta. Nem todos, contudo, deram sua contribuição para que o mesmo continuasse a ter as suas boas qualidades para os que viriam depois.

Não foram poucos, porém, os que sempre tiveram consciência de que algumas ações empreendidas pelos homens, se não contidas, poderiam ter à frente, anos depois, transformações das condições naturais da terra, que impactariam a vida dos humanos.

A Campanha da Fraternidade Ecumênica tem como Tema: “Casa Comum, nossa responsabilidade”, e lema: “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”. O planeta é, portanto, a verdadeira casa, onde todos habitam. Mais de sete bilhões de seres humanos, todos iguais. Assim, tal e qual faz-se em nível de cuidado com o pequeno espaço que chama-se lar, residência ou apartamento, deve-se ter com a Casa Comum, o Planeta, onde todos moram.

Mas para que esta Casa Comum seja verdadeiramente um lugar como os lares, residências e apartamentos é necessário que todas as formas de vida sejam preservadas, animais de todas as espécies, bem como as árvores, pois todos fazem parte deste universo, e cada um tem uma função para a vida se perpetuar em equilíbrio.

Todos devem ter preocupações em assegurar a continuidade da vida com qualidade. Pequenas ações, pequenas mudanças de hábitos e comportamentos, se tomados pelo conjunto dos seres humanos, produzirão resultados extraordinários.
Veja quantos pássaros e outros animais passaram a existir a partir do despertar da consciência coletiva de não mais caçar. A penalização do ato também contribuiu para tal, é verdade.

A responsabilidade, porém, de fazer algo e imediatamente pela manutenção do que ainda se tem, e, promover a recuperação do que se destruiu pelos excessos de uso das riquezas naturais, é maior por parte daqueles que diretamente ou por seus antepassados, mais se beneficiaram, desfrutando do que a natureza lhes ofereceu de forma graciosa.

O Planeta Terra é a Casa Comum – Grande Santuário onde a vida de todos os seres deve ser respeitada. Neste Grande Santuário do Universo, todos, homens, fauna e flora são sagrados. A natureza é responsabilidade de todos!